Como muitos já devem ter ouvido falar, o autocuidado nada mais é do que a ação de cuidar da própria saúde física e emocional através de hábitos e estilos de vida saudáveis, através de cuidados básicos com o corpo, como alimentação e exercício físico, bem como cuidados para elevar a autoestima e manter o humor estável.
 
O sujeito que pratica o autocuidado reconhece as suas necessidades e as põe em primeiro lugar em sua lista de preferências. Vale destacar, que não tem a ver com egocentrismo, é apenas uma forma de cuidar de si mesmo para
encarar desafios, gerir emoções e não se assustar com episódios desagradáveis. Se você não está bem consigo mesmo, como pode ficar bem com outras pessoas?

Já a autogestão é caracterizada pela capacidade do indivíduo de gerir a própria vida. Demanda momentos de introspecção para que sejam feitas avaliações sobre traços de personalidade, habilidades e aspirações pessoais.

É um termo muito comum de se ouvir no ambiente corporativo. Nas empresas que se autogerenciam todos os seus colaboradores estão em pé de igualdade, podendo participar do processo de tomada de decisão.

Ambos os termos definem competências emocionais muito diferentes, embora tenham um objetivo semelhante de promover o bem-estar. Eles também agrupam técnicas similares para alcançá-lo, como recorrer ao autoconhecimento para identificar elementos desencadeadores de sofrimento em sua vida. 

Confira abaixo, algumas das principais características de ambos:

O principal objetivo do autocuidado é preservar a sua saúde mental e física, através da adoção de uma série de hábitos saudáveis. Ele consiste em praticar a gratidão, proporcionar encontros com amigos, realizar atividades
prazerosas com frequência, aproveitar o tempo livre para praticar hobbies ou desenvolver novas habilidades que sempre teve vontade, adotar técnicas para gerir as emoções, encontrar tempo para o relaxamento ou meditação, priorizar as suas vontades, persistir na conquista dos seus objetivos, entre outros. 

A autogestão é caracterizada pelo comando de diferentes aspectos da sua vida, tendo em vista a sua satisfação e autorrealização conforme os seus objetivos. Ela consiste em fazer reflexões sobre onde você está hoje e aonde você quer chegar, como também ter bem definido os seus pontos fortes, como qualidades, experiências e habilidades, montar planos de ação para a realização de metas, solicitar ajuda quando não conseguir ultrapassar um obstáculo, administrar as suas emoções com racionalidade, fazer autoavaliações constantes, entre outros. 

Tanto o autocuidado quanto a autogestão consistem em processos contínuos. Isso significa que você poderá aplicá-los em diversos contextos sociais ao longo de sua vida e sempre obter um novo aprendizado.