O Banco do Estado de Sergipe (Banese) planeja fazer um aporte total de R$ 100 milhões em crédito para os setores do Agronegócio sergipano até o primeiro semestre de 2022. O montante integra o plano safra 2021/2022, lançado na noite desta quinta-feira (18), que passa a contar com novas condições, taxas e outras iniciativas de fomento ao setor.

Quase metade dos recursos já foram executados em cerca de 300 operações de financiamento. A intenção do banco é acompanhar a tendência de expansão do agro. O segmento corresponde a 5,1% do PIB sergipano e há possibilidade de ampliação da sua participação neste ano, assim como as métricas nacionais.

“Hoje o agro gera 16% dos empregos no Estado, com uma tendência de crescimento. Esperamos, com esse volume de recursos, que o setor continue gerando emprego e renda porque essa é a missão do Banese, de auxiliar no desenvolvimento do estado”, disse Ademário Alves, diretor de crédito do Banese.

A estimativa do Banese é de um aumento de 30% nesta edição do Plano Safra, mas o banco não descarta a possibilidade de direcionar recursos adicionais a partir da demanda, que não está focada apenas na produção agropecuária, mas também em segmentos como o turismo de base rural.

“Se houver demanda, o volume de R$ 100 milhões poderá ser superado. Além do Plano Safra, disponibilizamos orçamento e criamos algumas linhas novas, a exemplo do Pronafe, que já existe, mas o Banese ainda não operacionalizava. Também criamos um espaço especializado para atender o cliente do agro, que é o espaço Mais Agro em Aracaju, podendo se estender para o interior do estado”, aponta Ademário. 

Uma das estratégias será desenvolvida a partir de uma parceria com a Agtechgarage, o maior hub de inovação agro da América Latina, que vai fornecer ferramentas e consultoria técnica para os produtores sergipanos.

“O Banese, como parceiro da Agtechgarage, tem acesso a todas as tecnologias, de uma forma muito dinâmica e contínua. O produtor pode ir na agência especializada em agro, conversar com a equipe e tirar as dúvidas, e o pessoal vai acessar o Agtechgarage para contactar com eles”, explica o CEO da empresa, José Augusto Tomé. 

Fonte: F5NEWS