Na noite do último sábado, 27, ocorreu mais uma edição do Sarau no Coreto, Monte Alegre de Sergipe. A 43ª edição versou sobre a temática “A causa animal é de todos nós!”. Em uma sala virtual do Google Meet, os participantes evidenciaram a luta das pessoas que dispõem um tempo de sua vida dedicado aos cuidados e proteção dos animais que vivem abandonados nas ruas do município, a falta de políticas públicas voltadas à questão e a aplicação da Lei 1.095/2019 para aqueles (as) que cometem maus-tratos contra esses seres irracionais.

Não é a primeira vez que essa pauta é tema de uma edição do Sarau. Em fevereiro de 2020, última edição presencial antes de entrarmos em isolamento social, a temática foi destaque. É necessário sempre trazer a discussão para espaços públicos, assim, haverá uma maior conscientização da população e o senso de proteção e cuidados aos cães e gatos que vivem circulando nos espaços públicos serão despertados em cada um de nós.

A abertura desta edição deu-se com a voz e o dedilhar da professora Flávia Lima. Em seguida, o estudante de medicina veterinária, campus sertão, Aécio Júnior, abordou sobre o projeto Start Vetjr que é desenvolvido no campus em prol dos cuidados dos animais, inclusive incluindo a castração. A jovem Fernanda Macedo, membro do adote um pet de Nossa Senhora da Glória, descreveu o cotidiano de um voluntário que abraça a causa, evidenciando pontos que são necessários para a consolidação das ações: parceria com a delegacia, comerciantes, clínicas veterinárias, tempo de dedicação e o alto custo para cuidar dos animais. 

Dando prosseguimento, o professor universitário Emerson Mendes evidenciou o sentimento dos animais ao serem abandonados e sofrerem maus-tratos, algo que muitos humanos ignoram. O veterinário monte-alegrense, Wemerson Santana, apontou como horizonte para a mudança de comportamento ações educacionais nas escolas e desenvolvimento de atividades de extensão envolvendo universitários e a população local para o despertar de uma conscientização.

Os voluntários monte-alegrenses fizeram uma exposição das ações, do diálogo com o poder público, conquistando um médico veterinário para causa em 2020, mas que ainda é preciso ser uma ação permanente. Os vereadores Jailson Nunes e Robson Santos colocaram seus mandatos à disposição e ouviram sugestões para que eles possam intervir através de projetos da elaboração e indicação de projetos de lei e de ações junto ao poder executivo. O vereador Jailson enalteceu a importância da castração e da criação de projetos em prol dos direitos e proteção dos animais. Ainda foi sugerido que os voluntários glorienses e monte-alegrenses fizessem uma pauta de ações comum com intuito de unificarem a luta.

Foi nesse entrelaçamento de ideias que aconteceu a edição do Sarau no Coreto, reforçando a necessidade que temas sociais estejam cada vez mais em espaços de discussão e mostrando a pluralidade do Sarau. Assim, todos saem ganhando e teremos um amanhã mais humanizado.

Ainda contamos com a presença de Pedro Filho, Adriely Santos, Crislaine Loureiro e Lucas Santos (estudantes de medicina veterinária), Natanael Melo, Marize Loureiro, Márcia Fernanda (Professora), José Silva, Marcos Santos Antônio Geraldo (Secretário Municipal de Administração e Finanças), Lucas Costa, Izabel do Nascimento e Anderson Plácido (designer gráfico responsável pela arte do Sarau). 

Enquanto a esperança for um fio condutor das nossas ações não haverá desistência. Vida longa ao Sarau!

Com informações do organizador do Coreto, Carlos Alexandre.