Uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), ligado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáutico (Cenipa), está em Aracaju acompanhando a retirada dos destroços da aeronave de pequeno porte, que caiu em uma área de manguezal, no bairro Coroa do Meio, em Aracaju, no final da manhã da última quinta-feira, 6, e já deram início a investigação do acidente.

De acordo com a Aeronáutica, a ação inicial é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.

O objetivo das investigações realizadas pelo Cenipa é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram.  A Aeronáutica informa que a conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes.

Fuselagem

Parte da fuselagem da aeronave, retirada da área de mangue na noite de ontem com ajuda de um guindaste, está no Aeroclube de Aracaju sob os cuidados do Cenipa, órgão responsável pela perícia e investigação de desastres aéreos. A Polícia Federal também investiga o acidente.

O trabalho continua no local  do acidente em busca do piloto, identificado como Adriano Leon, de 32 anos. As buscas foram retomadas na manhã desta sexta-feira e por volta das 10h, equipes do Corpo de Bombeiros conseguiram localizar o motor da aeronave.

Equipes da Defesa Civil do munícipio também estão no local do acidente prestando suporte a operação. De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Silvio Prado, o órgão é responsável pelo gerenciamento do desastre aéreo.