Na última quinta-feira, 10, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) reduziu a vazão das Usinas Hidrelétricas de Xingó (SE) e Sobradinho (BA) dos patamares de 4.000 metros cúbicos (m3/s) para 3.500m3/s, com perspectiva de redução para 3.000 m3/s nesse sábado (12).

“Na última terça-feira, 8, aconteceu, virtualmente, a 4º reunião da Sala de Acompanhamento do Sistema Hídrico do Rio São Francisco, realizada pela ANA (Agência Nacional de Águas) para informar as últimas atualizações sobre a vazão da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. A ANA informou que devido às previsões pluviométricas na Bacia para os próximos meses serem dentro da normalidade para o período, a vazão a partir da quinta-feira, reduzirá para 3.500 m³/s e a partir do sábado para 3.000 m³/s, onde a previsão é mantê-la até o final do mês de março. Previsões estas válidas até à próxima reunião que ocorrerá dia 5 de abril, onde serão informadas as outras providências”, informou Ingrid Feitosa, chefe de monitoramento e alerta do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec).

Com a previsão de diminuição das chuvas até o final de abril, a perspectiva é de uma redução gradativa das vazões. No entanto, o Depec alerta, ainda, para a não ocupação das áreas próximas ao leito do Rio São Francisco, haja vista um possível aumento do nível do rio até o final do período chuvoso.

Aumento da vazão

Em janeiro deste ano, o Depec recebeu um comunicado emitido pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), o qual informava sobre a vazão dos reservatórios das hidrelétricas de Sobradinho e Xingó, que aumentaria a partir da quarta-feira,12, em consequência da elevação da sua afluência.

Fonte: Sedurbs