A Federação das Escolas Particulares do Estado de Sergipe (FENEN/SE) está na expectativa de que seja autorizado, ao menos, parcialmente, o retorno das aulas presenciais do ensino médio e fundamental maior. Mesmo entendendo o momento delicado, a Federação afirma que as escolas estão preparadas para receber os alunos com segurança.

O presidente da Fenem, professor Renir Dasmaceno, participa das reuniões do Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais  de Sergipe (CTCAE) e, à época da suspensão, entendeu a necessidade dessa medida diante do agravamento da doença no estado.

De acordo com a assessoria de comunicação da entidade, a federação defende o retorno presencial ou, pelo menos, parcial, e aguarda uma definição na reunião do Comitê que acontece na próxima quinta-feira, 15. Pelo decreto governamental, as aulas do ensino médio e fundamental da rede privada, estão suspensas de forma presencial até o início de maio, assim como as aulas da rede pública.

Apenas a educação infantil está autorizada a permanecer com as aulas presenciais. De acordo com a Fenen/SE, a manutenção das aulas foi uma solicitação da Federação, por entender que esse foi o nível mais prejudicado com a pandemia.

A Fenen/SE acredita que não existe nenhum local 100% seguro, mas defende o retorno das aulas presenciais de forma criteriosa e cuidadosa, e afirma que as escolas estão seguindo os protocolos sanitários e preparadas para receber os alunos em segurança.

Governo

O Superintendente de Comunicação do Governo, Givaldo Ricardo, confirmou a reunião do Comité Técnico-Científico para a próxima quinta-feira, 15, mas adiantou que o retorno das aulas presenciais não está na pauta de discussão. Esse será um assunto tratado mais próximo ao início de maio, quando o Comitê deve definir o retorno das aulas ou manutenção da suspensão.

Fonte: Infonete