O anúncio da filiação da delegada Danielle Garcia ao Podemos, feito nesta segunda-feira (19) pela Executiva Nacional, não reverberou bem na base da sigla em Sergipe. Tão logo a chegada da nova afiliada foi confirmada, o deputado Zezinho Sobral, presidente do Diretório Estadual do Podemos, foi às redes sociais para demonstrar descontentamento. 

Zezinho é o atual líder do governo Belivaldo Chagas (PSD) na Assembleia Legislativa e enfrenta forte oposição do agrupamento do qual Danielle faz parte, liderado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania). Segundo o parlamentar estadual, a filiação da delegada acontece à revelia dos correligionários do Podemos no estado. “Atualmente, o Podemos Sergipe segue uma linha política que não é a mesma da filiação realizada pela nacional”, disse. 

O deputado também afirmou que a decisão vai de encontro ao planejamento estratégico da sigla e, portanto, vai aguardar novos desdobramentos para deliberar os próximos passos.

Foto: Divulgação

A filiação de Danielle Garcia será oficializada em um evento marcado para esta terça-feira (20) em um restaurante na zona sul da capital sergipana, mas já começou a ser celebrada por apoiadores da delegada, que no ano passado disputou a Prefeitura de Aracaju. 

“Sua carreira profissional é pautada pela seriedade, ética e compromisso. E na política, também já mostrou ser líder nata, alinhada com os anseios da população. Estamos muito felizes com seu ingresso no Podemos”, diz a deputada federal Renata Abreu, presidente nacional do partido.

Foto: Will Rodriguez

A partir da filiação de Danielle Garcia ao Podemos, o Cidadania pretende começar a delinear de forma mais concreta os planos para a eleição de 2022. É o que confirmou o senador Alessandro Vieira ao comentar a filiação. 

“Amanhã avançamos na renovação política de Sergipe, com a filiação de Danielle Garcia no Podemos, partido parceiro no Senado e que agora se soma no projeto do nosso grupo em Sergipe. É mais uma opção para os sergipanos que desejam mudar de verdade”, postou o senador. 

Fontes ouvidas indicam que há uma tendência por uma candidatura de Danielle à Câmara dos Deputados, embora a delegada tenha pontuado bem em recentes pesquisas internas para o Senado Federal.

A reportagem tentou ouvir a delegada Danielle Garcia a respeito da manifestação do deputado estadual Zezinho Sobral, mas não obteve êxito até a publicação desta notícia. O espaço segue à disposição. 

Fonte: F5News