O Ministério da Saúde emitiu nova recomendação, no dia 15 de abril, sobre a vacinação de gestantes, lactantes e puérperas contra a Covid-19. No documento, o órgão ministerial recomenda a imunização de gestantes que tenham comorbidades. Por enquanto, a imunização desse novo público não está disponível em Sergipe, já que o Estado ainda não recebeu doses da vacina para fazer a imunização dessa parcela da população.

De acordo com a recomendação do Ministério da Saúde, a vacina pode ser aplicada nas gestantes com comorbidades pré-existentes, e as gestantes sem comorbidade podem ser vacinadas após avaliação de riscos e benefícios, principalmente em relação às atividades desenvolvida por essa mulher. As gestantes que se enquadrem nesses critérios deverão ser vacinadas conforme calendário de vacinação de grupos prioritários disponíveis no Plano Nacional de Vacinação (PNI).

Em relação as lactantes e puérperas, a recomendação do Ministério da Saúde é que a vacina seja aplicada nesse público, desde que pertençam a um dos grupos prioritários elencados no PNI. As puérperas e lactantes também devem passar por avaliação e orientação dos riscos de exposição e contágio, e não devem interromper a amamentação.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que o Ministério da Saúde não enviou vacinas para o grupo específico das gestantes, e ressalta ainda que a recomendação do órgão ministerial é que gestantes, puérperas e lactantes só podem se vacinar contra a covid-19 no Brasil, caso pertençam a um dos grupos prioritários, especialmente se tiverem alguma comorbidade.