Apesar da convocação para greve dos caminhoneiros, rodovias federais tem fluxo livre em Sergipe. A greve teve pouca adesão em todo país.

O Ministério da Infraestrutura e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgaram comunicados informando que todas as rodovias federais, concedidas ou sob gestão do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), encontram-se com fluxo livre de veículos, sem pontos de retenção total ou parcial.

De acordo com o Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), a categoria vem tentando negociar com o presidente Jair Bolsomaro desde o ano passado, mas não teve resposta. A grande preocupação é a greve ganhar força e afetar a distribuição de vacinas, prejudicando milhares de pessoas.

Entre as principais reivindicações da categoria estão o piso mínimo de frete do transportador autônomo rodoviário de cargas; PPI – Política de preço de paridade de importação -, aplicado pela petrobrás ao consumidor nacional; contratação direta do transportador autônomo rodoviário de cargas; aposentadoria especial do transportador autônomo rodoviário de cargas; marco regulatório do transporte; jornada de trabalho do trabalhador (transporte rodoviário de cargas empregado/autônomo) e a cobrança por uma fiscalização mais atuante pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Por: Egicyane Lisboa