Uma decisão da Justiça baiana assinada nesta segunda-feira (27), pela juíza Jeine Vieira Guimarães, da Comarca de Lauro de Freitas (BA), garante a Wellington de Carvalho Bispo, apontado como autor dos disparos contra o delegado Marcelo Hercus, há uma semana, a permanência no estado da Bahia para cumprimento de pena em regime semiaberto

De acordo com o despacho, foi concedido a Welligton o benefício da progressão em regime aberto, mas consta nos autos “ofício comunicando que o apenado deu entrada no estabelecimento prisional em razão da prisão em flagrante convertida em preventiva”.

Prossegue a magistrada: “Configurada a situação de cometimento de crime doloso durante a vigência do cumprimento de pena, com fundamento no art. 66, III, da Lei de Execuções Penais, Suspendo cautelarmente o benefício da progressão de regime, concedendo ao sentenciado, procedendo provisoriamente a sua transferência para o regime semiaberto”.

A magistrada ainda designou audiência de justificação na modalidade telepresencial para o dia 26 de novembro, às 9h45.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) de Sergipe ainda não se manifestou sobre a decisão.

Uma equipe do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) está em Salvador e fará, ainda nesta segunda, uma nova oitiva do preso. De acordo com o diretor do Cope, delegado Dernival Eloy, desde a semana passada a transferência de Wellington está sendo tratada com autoridades da Bahia.

O Grupamento Tático Aéreo (GTA) também foi à capital baiana para fazer o recambiamento do quarto envolvido na tentativa de homicídio contra o delegado Marcelo Hercos. Cristian Magno dos Santos Cruz foi identificado como o responsável pela locação do veículo utilizado no crime. 

A previsão é que ele seja trazido ainda hoje para Aracaju, quando será interrogado e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), para exames de corpo de delito.