Conforme laudo técnico apresentado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe, foi acidental o incêndio registrado em uma mercearia no município de Gararu, que causou a morte dos gêmeos Higor e Hugo no dia 18 de setembro passado e, posteriormente, da mãe deles.  

A perícia do Corpo de Bombeiros iniciou dois dias após a tragédia. Segundo familiares, as crianças brincavam com um isqueiro, mas sobre a fonte de ignição o resultado do laudo foi inconclusivo. 

A mãe dos gêmeos, Nautenia Daniele Froes da Silva, de 35 anos, faleceu após 11 dias internada. Ela chegou com vida ao Hospital de Urgência João Alves Filho, em Aracaju, mas não resistiu aos graves ferimentos das queimaduras provocadas ao tentar salvar os filhos. 

De acordo com a perícia, o local potencializou o incêndio, por se tratar de um ambiente com espaço pequeno e muito material inflamável. Além disso, a presença de dois botijões de gás também intensificou a gravidade da situação.