Foram encontrados mais de R$ 34 mil em espécie nos destroços do avião de pequeno porte que caiu em Aracajuna quinta-feira (6) da semana passada. A viagem foi para trazer um empresário da cidade de Unaí, em Minas Gerais, para uma reunião de negócios em Aracaju.

A Polícia Federal de Sergipe informa que está investigando todo o quadro. “Por enquanto não temos nada de relevância para divulgar. Se ao longo das investigações o cenário mudar, iremos contatar a imprensa”, disse a Comunicação da PF.

Questionada se o dono do avião já requisitou a devolução do dinheiro, a assessoria de Comunicação da Polícia Federal respondeu que “não poderia dar essa informação”. 

O avião monomotor está registrado como propriedade de uma empresa que tem como um dos sócios Hugo Alves Pimenta. Ele foi um dos três julgados pela chamada chacina de Unaí (MG), em 2004, ao lado de Alberto Mânica e José Alberto de Castro. 

O genro de Hugo Pimenta seria o passageiro trazido pela aeronave no dia da queda, no entanto, em entrevista à TV Sergipe, o empresário informou que vendeu a aeronave no ano passado e não tinha conhecimento da viagem a Aracaju. 

Fonte: F5NEWS