Na manhã deste sábado, os organizadores do Sarau no Coreto, Monte Alegre de Sergipe, e a população festejaram o 4º Aniversário do Sarau no Coreto. O Sarau iniciou de maneira singela, 2015, mas com o passar do tempo foi conquistando o olhar da população, a qual abraçou de um modo afetivo que só possibilita o sentimento de GRATIDÃO a todos e todas envolvidos (as).

Poderia ter sido uma grandiosa festa, mas desde março de 2020 a população encontra-se em isolamento social, devido ao COVID-19. O Sarau, diante deste cenário, teve que se adaptar, assim, as edições passaram a ser realizadas através do Instagram, e, em seguida, sala virtual do Google Meet. O importante é que não houve uma parada, porque correria o risco de cair no esquecimento. 

Nesse período, foram realizados dois concursos de fotografia, um em novembro, quando os (as) monte-alegrenses enviaram fotografias de algum lugar do município em comemoração aos 67 anos de Emancipação Política. O resultado foi excelente. As fotografias estão sendo organizadas para constituírem uma exposição itinerante que será exposta nas escolas situadas na sede e na zona rural do município. O intuito é educar o olhar das crianças e jovens em prol da arte.

O outro concurso foi feito em junho deste ano quando receberam fotografias que representavam algum momento junino vivido por cidadãos/cidadãs no município. Ao longo desse último ano, foram discutidas várias temáticas importantes e que fazem parte do contexto social, tais como: Bicentenário de Sergipe, a terceira idade, a contação de história no fortalecimento do ato de ler, a essência festiva do Natal, caminhos da escrita, vidas negras importam: racismo, não!, a causa animal, a invisibilidade dos povos indígenas. O Sarau foi agraciado com o Prêmio Destaque Cultura Sergipe 2020 e passou a integrar o Intercâmbio Cultural da Sergipanidade.

Além disso, foi contemplado com recurso da Lei Aldir Blanc através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo e da Prefeitura Municipal de Monte Alegre de Sergipe. O recurso foi usado para a compra de duas caixas e uma mesa de som e microfones. Em contrapartida, tem o dever de desenvolver ações que envolvam crianças e jovens no universo das manifestações culturais. 

Não só de alegria se vive. O Sarau perdeu um dos seus grandes apoiadores, o inesquecível Marcão. Ele sempre aparecia com um poema e o seu sorriso no rosto. Será sempre lembrado por todos (as) que o conheceram.

O 4º aniversário foi festejado no ritmo do cavaquinho de seu Zuza e Banda Forró Alegre, da moda de viola de seu Humberto Barreto e na caminhada do cordel “Forró Alegre” encenado por membros do grupo teatral “Foi por você” (Antônio José, Letícia, Rafael e Robson). Seguindo as orientações dos órgãos de saúde. Assim, houve a disponibilização de álcool gel, uma profissional da área de saúde aferindo a temperatura, uso de máscara e o distanciamento.

Nesta edição, foi entregue o “Prêmio Amigo do Sarau” a três cidadãos HUMBERTO BARRETO, JOSÉ ALVES FERRO (ZUZA) e JOSÉ MACHADO DE GOIS (ZÉ MACHADO) pelo reconhecimento do apoio deles ao projeto, pois sempre estão de braços abertos para este espaço plural.

Na ocasião, ocorreu o sorteio da rifa de um fogão, ferro elétrico e um kit literário em prol das ações do projeto. Os ganhadores, respectivamente, foram Domingos Pascoal, Graça Melo e Marcos Sousa. O fogão foi uma doação do professor Jair Mendonça.

O evento contou com a presença da Prefeita Municipal, Marinez Pereira, do vice-prefeito, Luiz Antônio, do vereador, Robson Soares, do Secretário Geral, Luciano Lino, do Secretário Adjunto da Secretária Municipal de Saúde, Evandro Silva, da representante da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, Inês Martins, do ex-vereador, Acrísio Pereira, do ex-vice-prefeito Luzivaldo e da população monte-alegrense. 

A missão do Sarau no Coreto é fortalecer, preservar, estimular e divulgar as manifestações culturais de Monte Alegre de Sergipe, mas para isso é preciso do apoio de cada cidadão/cidadã, porque o Sarau é de cada monte-alegrense. 

Vida longa ao Sarau!

Por: Carlos Alexandre Nascimento Aragão 

Idealizador do Sarau no Coreto