Agentes da Polícia Federal e da Polícia Civil estão nas ruas desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (8) em uma operação para desarticular um grupo criminoso apontado como responsável pela explosão das agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil na cidade de Carira, no agreste de Sergipe, em setembro do ano passado.

Estão sendo cumpridos oito mandados de prisão temporária e 11 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Carira, Salvador (BA) e Jacobina (BA). Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 6ª Vara Federal de Itabaiana/SE. A operação foi batizada como Machine Buster. Um dos alvos morreu em confronto com a polícia no município de Carira.

As ações criminosos ocorreram na madrugada do dia sete de setembro, quando as duas unidades bancárias ficaram completamente destruídas após a explosão. Na fuga, os criminosos ainda efetuaram disparos contra a Delegacia de Polícia Civil, no Matadouro Velho. 

Os envolvidos podem responder pela prática de crimes de dano, tentativa de furto qualificado e associação criminosa.

O nome da operação faz referência aos caixas eletrônicos incendiados e destruídos na empreitada criminosa sob investigação.

O caso de Carira foi o único realizado contra agências bancárias em Sergipe em 2020.