Um levantamento da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) estima que 250 doses da vacina da Pfizer foram perdidas pelo uso inadequado da seringa de 3ml no último mês. Segundo a secretária municipal da Saúde de Aracaju, Waneska Barbosa, a seringa ideal seria a de 1 ml, para aproveitar ao máximo o líquido do imunizante, evitando perdas.

A secretária explica que normalmente quando ocorre a aplicação da vacina há a perda operacional, que geralmente ocorre na hora de aspirar a vacina, por exemplo. Só que no caso da vacina da Pfizer, além dessa perda técnica – que é considerada normal – há também a perda em virtude da seringa utilizada na hora de aplicar a vacina.

“A seringa de 3ml tem uma distância entre a agulha e a seringa chamada de espaço morto. Então ali se retém uma quantidade do líquido da vacina. O que temos observado no último mês é que tem havido mais perdas de doses em virtude desse espaço morto, responsável por reter um pouco do líquido”, resume a secretária.

Waneska explica isso vem acontecendo porque o Ministério da Saúde alterou a distribuição das seringas consideradas ideais, passando a encaminhar a seringa de 3 ml juntamente com as doses de vacinas. “Já estamos monitorando essa situação, estamos criando também mecanismos para se notificar a perda de doses e vamos notificar a SES e o Ministério da Saúde sobre essa situação”, destaca.

SES

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que, até o momento, não foi notificada sobre perda técnica de doses da vacina contra a Covid-19 por conta da utilização da seringa de 3ml. “A seringa de 3ml faz parte da lista de seringas aprovadas pelo fabricante da Pfizer”, destaca a pasta.