Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) apresentou nesta quarta-feira (7) o Plano de Desenvolvimento do Estado. O documento, elaborado pela Fundação Dom Cabral, reúne indicadores das potencialidades dos municípios sergipanos, segmentadas por setores produtivos, a fim de direcionar as estratégias das políticas públicas voltadas ao desenvolvimento socioeconômico da população. 

O mapeamento começou a ser realizado ainda em 2019, a partir de pesquisas em campo e coleta de informações junto a cerca de 70 atores públicos e da iniciativa privada. O trabalho passou por adequações em função das mudanças conjunturais deflagradas pela pandemia de covid-19.

Nele, foi possível identificar oportunidades de melhoria, gargalos e desafios estruturais para o Estado, cujo arranjo produtivo está baseado na indústria extrativista (óleo, gás e fertilizantes), exploração de recursos minerais e fontes em jazidas de cimentos, tendo ainda como cadeias produtivas o milho, coco, laranja, mandioca, calçados, têxteis e confecções.

Fotos: Joel Luiz/Alese

A análise mostra, dentre outros pontos, a redução do Produto Interno Bruto (PIB) das indústrias extrativas, ocasionada pela menor produção de petróleo e que outros indicadores estaduais vêm sofrendo contínua deterioração nos últimos anos. 

O estudo apontou o potencial turístico sergipano, que pode ser melhor aproveitado a partir da melhora da infraestrutura do trade e dos equipamentos, facilitando acesso às localidades que atraem turistas e garantindo a preservação ambiental dos destinos, por exemplo. 

O Plano de Desenvolvimento também revela a necessidade de fomento a políticas públicas que propiciem melhor aproveitamento do potencial agropecuário, além da expansão de vendas de produtos agrícolas e da aquicultura em mercados externos.

“Estamos saindo de uma crise e o Estado de Sergipe tem feito o dever de casa. O plano fala de várias vertentes, inclusive a inclusão digital. Hoje temos por exemplo um dado maravilhoso: o Banco Mundial fez um estudo recente e concluiu que o estado de Sergipe é um dos primeiros do Nordeste a conseguir abrir uma empresa em um dia. Esse processo de digitalização é algo que não tem como voltar mais atrás”, apontou o coordenador do PDES, Marcelo Barberino.

Modernização da Governança

Representantes de vários setores da sociedade sergipana destacaram a iniciativa da Assembleia Legislativa de Sergipe. O governador Belivaldo Chagas (PSD) afirmou ser importante ter instrumentos que melhorem os direcionamentos da gestão pública.

“Esse Plano de Desenvolvimento vai ajudar não apenas ao nosso governo, mas aos que vierem pela frente. É sempre bom ter um norte, muito embora às vezes não conseguimos ter condições de implementá-lo. Vivemos um momento de pandemia há 100 anos e estamos vivendo outro agora; então encontrar o desenvolvimento em plena pandemia não é fácil, mas Sergipe está se encontrando”, afirmou o chefe do Executivo.

O reitor da Universidade Tiradentes, Jouberto Uchôa, destacou o ineditismo da iniciativa da Alese. “Eu diria que é um fato inédito porque ela sempre cuidou de aprovar as coisas que vêm do Executivo e agora ela está tomando a iniciativa de fazer propostas que são excelentes para o crescimento do Estado, sem esperar que a coisa já venha pronta”, ressaltou.

Para o empresário Juliano Cesár Faria Souto, o Plano deve auxiliar na “missão de fazer Sergipe retomar o conhecimento econômico, com a geração de empregos, a geração de renda, porque a população sergipana merece”. 

Essa é a primeira vez que uma Assembleia Legislativa no Brasil propõe algo tão amplo e profundo, e isso me orgulha muito, porque esse não é um plano de governo, mas uma política de Estado. Muito importante para a história de Sergipe, é uma semente que estamos plantando e será sempre lembrada como um legado da Alese para o povo sergipano”, salientou o deputado Luciano Bispo, presidente da Alese. 

O deputado federal Laércio Oliveira apoiou a iniciativa. “Neste momento difícil da economia e limitados recursos orçamentários do Governo, a sensibilidade dos deputados na aprovação desse investimento demonstra a visão de construirmos um Sergipe forte e desenvolvido, com a colaboração dos poderes constituídos, do setor produtivo e de toda a sociedade”, disse o parlamentar, que agradeceu ao presidente da Alese, deputado Luciano Bispo, “por essa relevante contribuição ao nosso querido Sergipe”.

Fonte: Agência Alese