Uma operação da Delegacia Especial de Repressão a Crimes Rurais e Abigeato (Dercra), deflagrada nesta terça-feira (13), flagrou a venda irregular de gado sem comprovação da origem e sem o documento de Guia de Trânsito Animal (GTA), em uma feira do município de Nossa Senhora da Glória, no alto sertão de Sergipe.

A ação policial contou com o apoio da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac) e da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro).

De acordo com o delegado Fernando Melo, a operação é fruto das investigações desenvolvidas sobre furto e roubo de gado. “Temos visto que a maioria das cabeças são vendidas em feiras clandestinas. Começamos a monitorá-las e vamos começar a fiscalizar todas essas feiras para acabar com a clandestinidade”, citou.

Na ação dessa terça-feira, nenhum animal possuía a documentação indicando o estado de saúde e a procedência. “Esse documento indica que o gado é sadio e veio de forma lícita para ser revendido. Aqui não tinha nenhum, bem como a feira não tinha autorização da Emdagro”, complementou o delegado.

As investigações terão continuidade com o objetivo de identificar a origem dos animais. “Os responsáveis serão enquadrados em crime sanitário e vamos checar a origem de todos esses animais. Contamos com o apoio da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac) e da Emdagro na fiscalização”, concluiu Fernando.