A Coordenadoria Geral de Perícias da Polícia Civil de Sergipe identificou o envolvimento de um quarto suspeito no crime de tentativa de homicídio contra o delegado Marcelo Hercos, ocorrido na última terça-feira (21) em Aracaju. O homem foi identificado como Cristian Magno dos Santos Cruz. 

Segundo informações da polícia, Cristian tem passagem pela polícia por tráfico de drogas, apropriação indébita de veículo locado e violência doméstica. Ele foi o responsável pelo aluguel do carro modelo Prisma, utilizado no atentado contra o delegado. 

A polícia ainda está investigando se o quarto envolvido também veio para Sergipe, ou se permaneceu na Bahia. “Ainda conforme o procedimento investigativo, que vem sendo conduzido pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Cristian faz parte do grupo e é responsável por alugar veículos de locadoras e não devolvê-los. A partir daí, o grupo registrava falsos boletins de ocorrência sobre furto ou roubo. Os veículos eram utilizados nos crimes de estelionato, como é o caso do Prisma, de cor branca”, informa a SSP por meio de nota.

Na noite do crime contra o delegado, Cristian chegou a procurar uma delegacia de Salvador, na Bahia, para registrar o falso boletim sobre furto ou roubo do veículo Prisma. 

A Polícia ainda aguarda a prisão de Wellington de Carvalho Bispo, que foi o autor dos disparos. Os outros dois comparsas foram presos ainda nesta quarta-feira (22). Os quatro são acusados de utilizar dinheiro falso em estabelecimentos comerciais de Sergipe, e três praticavam esta ação quando o delegado Marcelo Hercos fez a abordagem.