Após três semanas consecutivas de alta, o valor do litro da gasolina vendida nos postos de Sergipe recuou R$ 0,30 e chegou ao patamar máximo de R$ 7,59. 

É o que aponta o monitoramento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que considerou os preços praticados em 45 postos de combustíveis no Estado, entre os dias 20 e 26 de março.

Em média, o combustível está sendo vendido por R$ 7,354 para o consumidor sergipano. O menor valor foi encontrado nas cidades de Itabaiana e Lagarto, onde a gasolina chegou a ser vendida a R$ R$ 7,09. Já os preços mais caros foram verificados em Aracaju e Nossa Senhora do Socorro (R$ 7,59).

O valor médio do etanol também sofreu um leve recuo nesta semana para R$ 5,50 o litro. O preço mais alto do etanol em Sergipe foi registrado por R$ 5,69 em Aracaju, mas é possível encontrar o combustível na a partir de R$ 5,19 na capital sergipana.

 A troca dos combustíveis, no entanto, pode não ser vantajosa, de acordo com o professor de Engenharia de Transporte , Márcio D’Agosto, do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ).

Isso porque a quantidade de energia existente em um litro de etanol é diferente da quantidade em um litro de gasolina. “Aí, tem a famosa relação dos 70%. Significa que um litro de etanol equivale a cerca de 70% do litro da gasolina em termos de conteúdo energético”, afirma.

Portanto, o preço do etanol tem que ser menor ou igual a 70% do preço da gasolina. Caso contrário, o custo-benefício entre os combustíveis não será atrativo para os consumidores, explicou.