A liberação de recursos oriundos de emendas parlamentares continua rendendo polêmica no município de Capela. A prefeita da cidade, Silvany Cavalcante, disse que só vai realizar a obra com os recursos destinados pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), via emendas dos deputados federais Gustinho Ribeiro (SD) e Valdevan Noventa (PL), caso o acordo esteja dentro da lei, o que não é o caso, segundo a prefeita.

Em entrevista para o programa Sergipe Verdade, na rádio SIM FM, nesta terça-feira, 9, Silvany disse que foi pega de surpresa com uma tentativa de obra no município sem o aval da atual gestão.

“Eu estava em viagem, mas não estava afastada de capela. Sei de tudo que acontece no município. Me deparei desde a semana passada, que teve um comício na frente da casa do ex-prefeito, onde os dois parlamentares, Gustinho e Valdevan, realizaram um ato publico de assinatura de ordem de serviço para pavimentação asfáltica no município de Capela. Perguntei ao vice se havia chegado algum ofício comunicando da chegada dessa emenda, e não chegou. Todo recurso, seja de qualquer parlamentar, é muito bem-vindo, mas precisamos entender que temos deveres e obrigações. Qualquer ação, seja do Governo Federal, Estadual e até do Município, temos responsabilidade legais, não pode haver essa intervenção equivocada dos parlamenteares de querer fazer uma obra sem autorização do município”, esclarece a prefeita.

Silvany também reagiu às declarações do ex-prefeito Sukita, que disse pela manhã, em entrevista no Jornal da Fan, da rádio Fan FM, que a prefeita está fazendo oposição para que os projetos de pavimentação asfáltica com recursos de emendas dos deputados Gustinho Ribeiro (SD) e Valdevan Noventa (PL) não sejam executados no município.

“É lamentável o que está acontecendo no povoado Miranda. Esse cidadão precisa de uma intervenção médica, vem causando alvoroço numa comunidade que precisa ter paz. A gente vem trabalhando incansavelmente, botando a marca da nossa gestão, e agora ele cria essa celeuma na obra. Ele não em nada, eu ganhei a eleição, ganhei dele, sou prefeita do povo, dele, da família dele”, afirma Silvany, se referindo a Sukita.

Em seguida, ela disse que já há três Termos de Cooperação firmados com o DNOCS, um deles, inclusive, com emenda liberada no mês de setembro deste ano pelo deputado Fábio Henrique (PDT), para a obra que é o atual objeto de discussão entre os grupos políticos.

“Se a gente já tem os recursos alocados para realização dessas obras, a gente não pode alocar outros recursos para a mesma finalidade. Então o que quero colocar aqui é que a obra vai acontecer e eu me coloco à disposição para que com os deputados e o DNOCS, possamos construir um termo correto para realização de obra com esses novos recursos”, finalizou.

Fonte: FANF1