A Prefeitura Municipal de Nossa Senhora das Dores, iniciou esta semana a discussão sobre a implantação da coleta seletiva, a criação da cooperativa de reciclagem e a instalação da Unidade de Transbordo.


Quando inaugurada a Unidade de transbordo mudará definitivamente o tratamento do lixo coletado em Nossa Senhora das Dores. Com a implantação do sistema, os resíduos coletados na cidade serão levados até a unidade sendo transferidos dos caminhões compactadores diretamente para carretas basculantes, que farão o transporte do material para o destino final.


Segundo o diretor de Meio Ambiente, Domingos de Oliveira, a implantação desse projeto é muito importante para município. “A implantação deste projeto é um anseio da gestão municipal, tendo em vista que já está bem encaminhado, levando em consideração todas as exigências vigentes do meio ambiente”, pontuou.


O técnico Ambietal, Gealison Silva, ressaltou que só estão aguardando a liberação da Adema para iniciar a reforma do prédio que funcionará a cooperativa de catadores de materiais recicláveis, e paralelo a isso, estão procurando um terreno para a construção da Unidade de Transbordo.
De acordo com o secretário de infraestrutura, Isaac Medeiros, a gestão dará todo suporte técnico tanto para a escolha deste terreno que será implantado a unidade, como também na reforma do prédio que funcionará a cooperativa dos catadores.


Com a mudança, os resíduos domiciliares não têm nenhum contato com o solo. Isso reduz bastante os impactos ambientais gerados no meio ambiente, porque evita a contaminação do solo.


Parceiro envolvidos neste projeto: Secretaria de Urbanismo, obras, diretoria de Meio ambiente, educação, saúde, Ação Social, Cotivac e o CPAC (Consórcio Público do Agreste Central Sergipano).


Por: Egicyane Lisboa