Os professores da rede estadual e municipal de ensino decidiram, em assembleia realizada no dia 20, que não vão retornar às escolas, no dia 17 de agosto, para as aulas presenciais. Os professores decidiram que manterão as aulas em ensino remoto.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese), a aplicação da segunda dose da vacina nos trabalhadores e trabalhadoras da educação completando o esquema vacinal, escolas com condições sanitárias e pedagógicas, e testagem em massa dos estudantes são os parâmetros mínimos exigidos pelo magistério para o retorno às aulas presenciais com segurança.

“Ainda estamos em pandemia e a maior parte da população ainda não está imunizada. Por isso não podemos naturalizar um retorno as aulas presenciais nas escolas públicas, nas atuais condições. Não há como voltarmos as aulas presenciais no cenário que está posto e, por isso, continuaremos na resistência e ministrando as aulas remotas até que tenhamos as condições para retorno”, afirma a presidente do Sintese, Ivonete Cruz.

Seduc

Aoesar do anúncio do Sintese, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou que o retorno das aulas presenciais na rede pública de ensino está mantida para o dia 17 de agosto.

com informações do Sintese