A Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou nesta quarta-feira, 10, que a Polícia Civil já começou a investigar um profissional da área de saúde, suspeito de ter sido vacinado com cinco doses do imunizante contra a Covid-19. O caso foi registrado no município de Aquidabã.

De acordo com as informações policiais, o homem tomou as doses da vacina em cidades diferentes e a falha foi identificada na cidade de Aquidabã. A Secretária de Saúde do município identificou o caso e comunicou ao Ministério Público. “O Ministério Público notificou a delegacia, foi feito o registro do boletim de ocorrência e um inquérito policial foi instaurado na Delegacia de Aquidabã”, diz a SSP em nota.

Segundo as apurações iniciais, em Aquidabã, o homem apresentou o endereço da casa dos pais, com outro número. Após a continuidade das diligências, foi encontrado o verdadeiro endereço dos familiares do homem, assim como foi identificado o endereço dele em Aracaju, onde reside atualmente.

“A Polícia Civil segue investigando o caso e os envolvidos serão intimados para prestar esclarecimentos e para que ocorra a elucidação do caso”, destaca o órgão de Segurança Pública.

SMS

Em nota, a Secretaria Municipal da Saúde de Aracaju (SMS) informa que irá formalizar denúncia junto ao Ministério Público do usuário vacinado com cinco doses de imunizante contra covid-19. “A SMS tomou conhecimento por meio da imprensa e buscou dados do usuário junto à Secretaria de Saúde de Aquidabã, município que identificou o fato. A Polícia Civil segue investigando o caso e os envolvidos serão intimados para prestar esclarecimentos para que ocorra a elucidação do caso”, salientou a pasta.

Ainda segundo a SMS, em Aracaju, o usuário realizou cadastro no site da Prefeitura, anexou documentação, comprovante de residência e recebeu a primeira dose no drive do parque da Sementeira, dia 9 de maio. “No dia 19 de junho, ele procurou um ponto fixo de vacinação e recebeu mais uma dose de vacina contra covid-19. Como o registro no prontuário eletrônico das pessoas vacinadas no drive leva um tempo para ser formalizado, não foi possível detectar a primeira vacina’, resume.

SES

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) destacou que os municípios são os responsáveis por cadastrar as informações da população vacinada.