Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem ficar atentos ao retorno da obrigatoriedade de realização da prova de vida, a partir de 1º de junho. Em Sergipe, mais de 128 mil beneficiários estão com o procedimento pendente, de acordo com levantamento do órgão federal.

Caso não façam a prova de vida conforme o calendário estabelecido pelo INSS, essas pessoas devem ter o benefício bloqueado até a regularização da situação.

Dos mais de 371 mil sergipanos que recebem algum tipo de benefício do INSS, 149 mil fizeram a prova de vida em 2020 e 93 mil fizeram a prova de vida em 2021, em ambos os casos estão com a situação normalizada. Todos os demais fizeram a prova de vida há mais de um ano e precisam regularizar a situação cadastral.

Os primeiros bloqueios serão efetuados nos benefícios de quem foi convocado a fazer a prova de vida pela internet, e não o fez. O segurado convocado para utilizar a biometria facial que ainda não realizou o recadastramento deve acessar o aplicativo Meu INSS até o dia 31 de maio.

Calendário da Prova de Vida 

-Aniversário em março e abril/2020 – Nova prova de vida em junho/2021 
-Maio e junho/2020 – Nova prova de vida em julho/2021 
-Julho e agosto/2020 – Nova prova de vida em agosto/2021 
-Setembro e outubro/2020 – Nova prova de vida em setembro/2021 
-Novembro e dezembro/2020 – Nova prova de vida em outubro/2021 
-Janeiro e fevereiro/2021 – Nova prova de vida em novembro/2021 
-Março e abril/2021 – Nova prova de vida: dezembro/2021

Como o segurado vai saber que ele pode fazer a prova de vida pelo celular?

É possível saber acessando o Meu gov.br ou Meu INSS, pelo aplicativo ou no site (gov.br/meuinss) ou, ainda, pelas agências bancárias que oferecem o serviço. O INSS nunca pede informações pessoais dos segurados, como números de documentos.

Como ocorre a prova de vida no banco?

A prova de vida deve ser feita em uma agência do banco em que recebe o benefício no mês em que realizou a última prova de vida no ano anterior. Ou seja, a pessoa terá que ver qual a última prova de vida e olhar o cronograma (acima). Por exemplo: quem fez prova de vida em 04/2019 e deveria fazer em 04/2020 e não fez, deverá fazer até 06/2021. O segurado deverá levar um documento de identidade com foto. Esse documento pode ser o RG, carteira de motorista ou a carteira de trabalho. Alguns bancos também permitem que a prova de vida seja feita por meio de biometria, nos caixas eletrônicos ou nos seus próprios aplicativos.

Quais são as opções para os beneficiários que não podem ir ao banco?

Além da prova de vida por biometria facial, quem não puder ir ao banco por dificuldades de locomoção ou por motivo de doença pode fazer a prova de vida por meio de um procurador. Mas, para isso, é preciso que a procuração seja cadastrada no INSS. A prova de vida por procuração também é uma alternativa para beneficiários que moram no exterior.

Quando o beneficiário não faz a prova de vida e o benefício é cortado, ele deve ir ao INSS?

Caso o pagamento só esteja bloqueado ou o benefício esteja suspenso, o beneficiário deve ir ao banco e realizar a prova de vida. Com isso, o benefício pode ser reativado e os pagamento liberados. Em casos de cessação do benefício, a pessoa deve pedir a reativação do benefício pelo Meu INSS.
 

Fonte: F5News