Rosângela Trajano e o seu mundo das charges

“A vida vai sempre doer um pouco nos que se arriscam, eu corro esse risco de sentir dores, porém ao final da criação de uma charge dou risadas e me apronto para viver mais um dia de lutas porque lutar é necessário e sorrir também. Viva a charge! Viva o humor! ”

É assim que Rosângela Trajano leva a vida, entre charges, leveza e humor. Natural de Natal (RN), a poeta, escritora, diagramadora, revisora, chargista, licenciada e bacharel em filosofia e mestra em literatura pela UFRN, tem como uma de suas principais característica a busca constante pelo conhecimento e pelo processo criativo. 

Foi levada por essa inquietude, que no meio da pandemia, isolada em casa com a sua mamãe e acompanhando as mídias, teve a ideia de fazer a sua primeira charge retratando o momento em que vive o país e o mundo. Divulgou em suas redes sociais e todos os seus amigos a incentivaram a fazer mais. A maior incentivadora foi a sua amiga e orientadora de pesquisa, a professora Christina Ramalho, que deu ideias e falou “vai lá, Rô!” e Rosângela foi e não voltou mais ao lugar de antes.

Rosângela sempre gostou de desenhar. Desde criança começou os seus primeiros rabiscos na parede da cozinha da sua casa e até hoje tem um muro cheio de desenhos seus. Por isso se entregar a arte que é fazer charges foi algo natural e prazeroso.

“Fazer charges é algo que traz humor à minha vida e a de mamãe, pois estamos presas dentro de casa há mais de um ano. Também alegra os amigos e familiares. A charge consegue passar a minha opinião sobre os fatos políticos, culturais e econômicos do meu país e do mundo. Quando crio uma charge fica a alegria de ter registrado um momento da nossa história para contar aos nossos filhos e netos. Como boa estudante de história gosto de registrar tudo o que passa por mim e ao meu redor”, conta Rosângela Trajano.

Para a artista potiguar, “a charge é uma forma humorística de expressar as nossas emoções e sentimentos pelas coisas ao nosso redor. Não é fácil fazer humor quando se sente dor, indignação, angústias e incertezas, mas este é o segredo do chargista transformar sentimentos ruins em alegrias”.

Dotada de muitos talentos, Rosângela Trajano também é pesquisadora da UERN, UFRN e UFS, estudante do curso de história bacharelado. Criadora e editora da revista Barbante. Atua como criadora e voluntária no projeto de Filosofia para Crianças na rua onde mora há mais de 21 anos. Ensina Inglês para crianças e adultos também como voluntariado à distância. Tem um canal de contação de histórias no youtube.

Por Emily Lima