O governador Belivaldo Chagas informou, durante coletiva à imprensa nesta quinta-feira (11), após reunião do Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (Ctcae), a adoção de medidas mais restritivas para conter o avanço da Covid-19 no estado, que vive um novo aumento de casos da doença, desta vez com maior demanda de hospitalizações. 

Entre as medidas adotadas está a redução para 30% da ocupação em salões de beleza, igrejas e templos religiosos, academias de ginásticas, bares, restaurantes e lanchonetes.

As novas medidas também restringem o horário de funcionamento do comércio de uma forma geral. Para estabelecimentos do centro da cidade o funcionamento será das 9h as 17h, nos Shoppings, galerias e demais estabelecimentos o funcionamento será limitado das 10h às 18h.

O governador anunciou ainda a abertura de 16 novos leitos de UTI, até a próxima semana, totalizando 199 leitos na rede pública.

Desde a sexta-feira da semana passada, comércios e serviços estão operando com horário e lotação ainda mais limitados. No entanto, de lá para cá, a pressão sobre sistema de saúde só aumenta e, atualmente, a taxa geral de ocupação dos leitos de UTI está em 82%, o maior nível desde o começo do ano.

“Estamos ampliando os leitos, mas não podemos relaxar com as medidas. A média de internação está em 25 por dia, isso também nos preocupou.  Na rede privada também vem crescendo cada vez mais. Em relação aos óbitos, a média cresceu para 11 por dia. Nesse ritmo, vamos ultrapassar 300 mortes no mês de março, por isso, vamos ampliar algumas medidas, que são necessárias”, explica Belivaldo.

Em relação às atividades educacionais, o Governo do Estado suspende as aulas presenciais do Ensino Fundamental II e Ensino Médio até o dia 04 de abril. Ficam mantidas as aulas de creches e do ensino fundamental menor.

Já as aulas da rede pública, que estavam previstas para retorno no próximo dia 22,  ficam adiadas para 05 de abril.