Os prestadores de serviço terceirizados que atuam nos presídios de Aracaju, Areia Branca e Estância querem ser incluídos no grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19. De acordo com o sindicato da categoria, mesmo com todos os cuidados adotados, os prestadores acabam ficando expostos ao contágio e estão adoecendo.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Terceirizados, Prestadores de Serviço e Agentes Disciplinares Penitenciários (Sintradispen), Antônio Luiz de Oliveira, conta que fez a solicitação a Secretaria de Estado da Justiça (Sejuc) para inclusão dos prestadores na vacinação.

De acordo com Antônio, na manhã desta sexta-feira, 23, o sindicato recebeu a informação, por parte da Sejuc, sobre a possibilidade de inclusão dos 540 colaboradores contratados pela empresa terceirizada Reviver – que atua no sistema prisional –  na lista de vacinação do grupo prioritário de profissionais de salvamento e segurança.

“Hoje a secretaria pediu os nomes de todos os colaboradores para incluir na lista. Os policiais penais estão aguardando serem incluídos no grupo pelo Ministério da Saúde, e esperando que nossa categoria seja incluída também no mesmo momento para que possamos ser vacinados”, explica.