O presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Sergipe, pastor Virgínio de Carvalho Neto (DEM), nega ter declarado apoio a uma eventual candidatura do senador Rogério Carvalho (PT) ao governo Estadual. A informação circulou em blogs políticos nesta segunda-feira (27). 

Suplente da senadora Maria do Carmo (DEM), o pastor ocupou a cadeira no Senado Federal entre 16 de julho e 4 de agosto deste ano por conta de uma licença da senadora por questões de saúde. Ao portal Poder360, no entanto, Virgínio confirmou que assumiu o mandato no Senado durante o recesso para garantir um novo passaporte diplomático e usá-lo em viagem ao Iraque.

Ao comentar a informação do suposto acerto com o petista, o pastor disse ter ficado ‘extremamente constrangido’ por considerar que ela ‘macula um relacionamento político antigo e de confiança’ com Maria do Carmo. “Sou suplente dos dois últimos mandatos de dona Maria no Senado Federal, e tenho profundo respeito e admiração por ela. Jamais fecharia um apoio político às escondidas”,  declarou Virgínio.

O pastor afirmou ainda que o senador Rogério é um amigo no Senado,  com o qual mantém relação de amizade desde a época em que o petista ocupava a presidência do Instituto de Previdência do Estado de Sergipe (IPES).

“O senador Rogério está em campanha para o Governo, mas em nenhum momento declarei  apoio político à sua candidatura. É um momento muito prematuro para isso. Como líder evangélico e político, estou aberto a todos os candidatos, mas sempre dentro de uma conduta clara, respeitosa, formada a partir do diálogo e não de especulação e conchavos, que em nada se coadunam com meus princípios e com a minha trajetória na Igreja e na Política, em Sergipe”, afirmou o Virgínio de Carvalho.